Justiça seja feita ao 1° Festival de Remada da Baixada Santista

Resgatamos a história daquela que foi a primeira competição de stand up paddle do Brasil e (possivelmente) nosso primeiro Paddle Festival.

Uma das coisas mais legais em relação ao meu trabalho com o Aloha Spirit Club é a possibilidade de vivenciar e estudar a história de esportes que fazem a minha cabeça, assim como a de muitas pessoas.

Semana passada, após dias de trabalho fazendo pesquisa, conversando com pessoas do meio e garimpando o Google, publiquei uma matéria sobre aquele que seria o primeiro campeonato de stand up paddle realizado no Brasil. Estou falando do Festival Earthwave Ecovias, que em setembro de 2008 foi realizado no quebra-mar de Santos (SP) abrindo os caminhos para a estruturação competitiva do esporte no Brasil.

Pois bem, alguns dias depois da publicação da matéria, meu amigo de longa data, Rodrigo de Deus, entra em contato comigo para avisar: “Lulu, o meu festival veio antes!”.

Conversamos mais um pouco, verificamos datas e constato que ele está certo. O Rodrigo de Deus, pra quem não sabe, é um remador “das antigas” e educador físico de Santos (SP) que hoje comanda a Sup Six, uma das mais tradicionais e bacanas guarderias da cidade.

Em janeiro de 2008, uma aluna do Integral Surf Treino, um programa de treinamento e condicionamento físico específico para o surfe idealizado por Rodrigo, havia acabado de chegar do Havaí e lhe contou sobre uma novidade que estava virando febre por lá: o stand up paddle.

Pouco tempo depois, um amigo lhe enviou um vídeo sobre um festival havaiano que reunia várias modalidades de water sports. Rodrigo contou que nunca havia visto nada parecido no Brasil: reunir várias tribos do mar, com uma filosofia de vida equivalente, em torno de um evento multiesportivo.

Foi então que nasceu a ideia de realizar o 1° Festival de Remada da Baixada Santista:

“Já havia feito alguns eventos pequenos e então tive a ideia de fazer o 1° Festival de Remada da Baixada Santista. Juntamos a canoa havaiana, a canoagem, o paddleboard e a novidade do stand up paddle no mesmo evento. O Va’a e a canoagem já eram bem difundidos em Santos e região; o paddleboard, por causa dos surfistas, também. A grande dúvida era em torno do SUP, pois ainda era bem pouco conhecido”, conta o pioneiro.

Assim, em abril de 2008, era realizada primeira edição do festival, inaugurando um conceito hoje consagrado em eventos do porte do Aloha Spirit Festival (também criado nesse mesmo ano).

O festival foi muito bem recebido e uma tribo, que se imaginava pequena, percebeu que era bem maior do que imaginava.

Ali o stand up paddle brasileiro fez sua estreia no universo das competições com a participação de cinco competidores: Picuruta Salazar, Fabio Chati, Rubens, Daniks Fisher e Haroldo Ambrósio, que se sagrou campeão da prova de 2,5 km de remada sem tamanho de prancha definida (até porque, o conceito de pranchas “race” só viria a ser difundido anos mais tarde).

Mas se no SUP havia somente cinco pioneiros, as outras competições, por sua vez, bombaram, com muita gente disputando no paddleboard, no va’a, na canoagem oceânica e na remada de longboard. Para completar o clima polinésio, além das disputas, foram realizadas apresentações de dança e exposições temáticas.

O sucesso do evento foi fundamental para que Rodrigo lançasse mais dois festivais da remada, o segundo no final do mesmo ano e o terceiro, realizado em 2011, já com o SUP e modelo de “Paddle Festival” consagrados no Brasil.

Pra finalizar, convido você a viajar no tempo e se deliciar com esse artigo escrito pelo meu amigo e ídolo Pauê Aagaard sobre esta competição histórica. O Pauê, a propósito, fez pódio na prova de Remada de Longboard, mostrando também outra faceta do Festival da Remada: a da inclusão!

Fica aqui, portanto, meu reconhecimento e homenagem ao 1° Festival de Remada da Baixada Santista!

Aproveito a ocasião para convidar você a participar desse projeto de resgate histórico de esportes como o stand up paddle, paddleboard e o va’a. Conhece a história de algum evento pioneiro? Escreva para [email protected]

2018-08-21T16:13:37+00:00
WhatsApp chat